Design-sem-nome-7-750x410

Como fazer sua primeira venda como Afiliado

Está começando agora no mercado digital e ainda não fez nenhuma venda?

Fique ligado que este texto é para você: aqui vamos compartilhar algumas dicas para a criação do seu primeiro site de Afiliado, e consequentemente, gerar a sua primeira venda.

Promover cursos online e outros infoprodutos é uma ótima alternativa para quem quer ganhar dinheiro na web. A gente já provou que isso é possível aqui.

Se você escolheu ser afiliado, vai precisar seguir alguns passos básicos para promover produtos digitais de forma eficiente.

Continue acompanhando, pois vamos falar de cada um deles agora para que você possa fazer sua primeira venda como Afiliado.

1. Escolha o produto

A escolha do produto digital é determinante para o sucesso ou fracasso do seu negócio como Afiliado. O ideal é disponibilizar um produto relacionado ao nicho de que você possui algum conhecimento, mesmo que seja pequeno. Isso fará com que você apresente um material mais alinhado aos interesses de possíveis compradores, ampliando assim, as chances de concluir a sua primeira venda.

O que você deve considerar na hora de escolher um produto?

A página de vendas.

Principais característica de uma boa página de vendas:

  • Tem apenas um objetivo: a conversão;
  • Retira todas as possíveis objeções a compra;
  • Tem botão de call to action (CTA) facilmente visível;
  • Tem o preço do produto e garantias em caso de desistência da compra;
  • Tem depoimentos das pessoas que já compraram o produto;
  • Explica de forma concisa como o produto funciona.

Tenha em mente que nem todas as boas páginas de vendas tem todos estas características. Alguns produtores optam por usar uma página de vendas apenas com um vídeo e com o CTA escondido (que só aparece depois de determinado tempo de vídeo). Nesse caso, você deve analisar o vídeo de vendas e ver se ele contém as características acima.

Facebook ads

Os anúncios no Facebook são feitos através do Facebook ads. Os anúncios no Facebook são exibidos de duas formas: anúncio que aparece no feed de notícias (como as postagens de seus amigos) e os anúncios de barra lateral.

O primeiro passo para criar um anúncio no Facebook acessar o gerenciador de anúncios.

Os anúncios no facebook são compostos por três partes: campanha, conjunto de anúncios e anúncio.

Campanha é o local onde você decide qual o objetivo que você deseja atingir: tráfego, engajamento, instalação de aplicativo, visualização de vídeo e geração de leads. Para fazer a sua primeira venda, o indicado é que você considere levar o tráfego para a página de vendas.

Conjunto de anúncios é a parte onde você escolhe o público do anúncio (localidade, idade, gênero, língua e etc.), posicionamento do anúncio (Facebook, Instagram, Network Audience ou pode deixar que o facebook escolha pelo probabilidade de sucesso através do modo automático), orçamento, programação (qual horário que você deseja que os anúncios apareçam) e lance.

Anúncio é a parte que você escolhe o formato de seu anúncio, você pode escolher entre: imagem única, vídeo único, carrousel, apresentação multimídia e canvas.

Dica: O Facebook disponibiliza uma página onde você pode visualizar todos os tipos de anúncio, inclusive com todas as recomendações de design. Você pode acessá-la clicando aqui. Vale lembrar também que a escolha do tipo de anúncio está disponível apenas para anúncios partindo de uma página do Facebook. Caso você não tenha ou página ou não queira criar, é possível fazer apenas anúncios na barra lateral.

De maneira parecida com o Adwords, o seu lance pelo anúncio também não é único fator determinante para que o seu anúncio seja veiculado. O Facebook tem dois fatores, além do lance, que determinam se seu anúncio irá aparecer ou não: 1) qualidade e relevância do anúncio e 2) taxa estimada de ação.

A qualidade e relevância de seu anúncio é analisada através da interação das pessoa com ele. Quando várias pessoas interagem marcando um anúncio como útil a  nota de qualidade e relevância dele sobe, mas se o anúncio recebe diversos comentários negativos, a nota abaixa.

Já a taxa estimada de ação é uma análise que o Facebook faz do seu anúncio, calculando a probabilidade que uma pessoa (dentro do público que você escolheu para o anúncio) tem de realizar a ação para a qual você criou o anúncio. Se você criou um anúncio para levar o seu público para um site específico, o Facebook vai analisar a probabilidade da ação ocorrer e usar isso para otimizar o processo de anúncios.

Copywriting

Independente de qual canal você escolha para fazer os anúncios, em todos eles você vai conseguir melhores resultados se dominar a habilidade de copywriting.

O primeiro passo é tentar entender o que o seu público passa, dia após dias, sendo bombardeado para diversos anúncios. Para isso, você pode fazer três exercícios simples:

1) Faça dez pesquisas de termos relacionados ao seu produto e veja os anúncios que aparecerão;

2) Curta páginas de temas relacionados ao seu produto e veja os anúncios surgirem em sua timeline;

3) Navegue por sites com o mesmo tema do produto que está divulgando, vá até o final de página e veja os links como “escolhas para você” ou “você também pode gostar de”.

Se você fizer este exercício por meia hora, você vai ver a quantidade de anúncios que o seu público é atingido diariamente. Se o seu objetivo é vender o produto como afiliado, você terá que fazer alguém que está sendo bombardeado por anúncios, escolha justamente o seu. Você faz isso através de copys e imagens.

Como escrever uma copy que chamará a atenção do seu público

Uma copy é um texto com uma finalidade específica: fazer com que alguém realize uma ação.

Uma boa copy convence o público a clicar na imagem ou link de alguma forma, seja ela aguçando a curiosidade, relatando algo contra intuitivo, quebrando padrão, utilizando de polêmica, exibindo um problema ou criando uma solução.

Exemplo:

Aguçando a curiosidade: “20 coisas simples que mudaram a minha vida. Você não vai acreditar na número 7!”

Relatando algo contra intuitivo: Conheça a dieta baseada apenas em hambúrguer.

Quebrando o padrão: Quer passar o melhor carnaval da sua vida? Fique em casa.

Utilizando polêmica: Fuja do efeito Lava-jato. Invista seu dinheiro no tesouro direto.

Exibindo um problema: Você está cansado de desperdiçar a sua vida enfurnado em planilhas do excel?

Criando uma solução: Quer viajar e está sem dinheiro? Conheça o método de viajar pelo mundo sem gastar um centavo

Além disso, uma boa copy consegue convencer e transmitir uma mensagem em apenas poucas palavras. Mensagens confusas ou altamente abstratas não geram engajamento.

Exemplo 1: Quer aprender a parar de procrastinar? Siga estes conselhos.

Comentário: Nessa frase, você consegue identificar um problema (a procrastinação), uma vontade (parar de) e uma solução (siga estes conselhos). Mensagem simples, mas que expressa tudo o que precisa: clique aqui e tenha a solução do seu problema.

Exemplo 2: Tem problemas de insônia? Já pensou que pode ser um fator emocional ou travesseiro ruim?

Comentário: Essa copy tem um começo bom (identificando um problema), mas não apontou nenhuma solução clara, apenas levantou uma dúvida sobre o problema de insônia (mesmo que ele seja por fator emocional ou por causa do travesseiro).

Exemplo 3: Tem problemas no relacionamento? Tenho a solução para você!

Comentário: Apesar de citar um problema, é uma copy abstrata, que não aponta nenhum problema específico. Da mesma forma, não indica a que ela vai levar. Se o produto fala sobre problemas financeiros no casamento e o usuário que clica tem problema com ciúmes no namoro, ele vai se frustrar e sair rapidamente da página de vendas.

Você também pode utilizar gatilhos mentais para criar sua copy.

Gatilhos mentais são a forma fácil de convencimento de seu público. Esse termo pode ser familiar, mas com certeza você foi atingido por ele a vida inteira.

Já viu alguma promoção com o escrito últimas unidades? Você já viu propagandas de carros para a cidade com pilotos de fórmula 1? Já viu alguma promoção relâmpago? Todas essas ações utilizaram de gatilhos mentais. Os mais usados são: escassez, autoridade, prova social, comunidade, reciprocidade e crenças.

Escassez: você já parou para pensar por que o ouro é um dos metais mais caros do mercado? Apenas o fato de ter uma quantidade limitada dele no mundo faz com que as pessoas atribuam a ele um valor. É exatamente este o princípio da escassez, criar valor a partir da limitação.

Exemplo 4: “Você tem apenas 24 horas para aproveitar esta promoção”

A Booking, por exemplo, utiliza de maneira inteligente o princípio de escassez, pois eles destacam pontos que chamam a atenção do leitor e fazem com que ele tenha urgência em fazer uma reserva.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn

sobre mim

Acompanhando essa onda da evolução da tecnologia para levar soluções simples e aplicáveis para quem esta começando e quer ter sucesso!

Copyright 2018 © All rights Reserved. Design by Elementor